Deixe seu e-mail e receba dicas exclusivas para alcançar sua independência financeira!

CADASTRE SEU EMAIL PARA RECEBER NOVOS ARTIGOS E DICAS SOBRE FINANÇAS PESSOAIS E INVESTIMENTOS!

CDB: O Que É e Como Investir?

  • Davi Augusto
  • 4 de agosto de 2014

Ao conversar com amigos ou perguntar ao seu gerente do banco sobre opções de investimento, provavelmente você já ouviu falar do CDB.

Se você achou tudo muito complicado ou ficou com dúvida em alguns aspectos, nesse post, você irá aprender de uma maneira bem simplificada como funciona e quais são as principais características desse investimento.

O que são CDB’s


Os CDB’s – Certificados de Depósito Bancários – são títulos privados, emitidos exclusivamente por bancos.

Na prática, ao investir em um CBD, o investidor empresta dinheiro para o banco, que irá devolver esse dinheiro emprestado em um prazo pré-determinado, acrescido de juros.

Assim, o banco pega o dinheiro que tomou emprestado dos investidores e o utiliza para emprestar esse dinheiro para diversos setores da economia a taxas maiores, lucrando com a diferença entre as taxas.

Quanto à remuneração


Quanto à remuneração, o CDB pode ser pré-fixado ou pós-fixado.

No CDB pré-fixado, é acordada uma taxa fixa de remuneração do título. Por exemplo, se um investidor adquirir um CDB a uma taxa de remuneração de 10% a.a.

Nesse caso, o banco irá pagar 10% ao ano sobre o valor que você emprestou. Assim, o investidor sabe antecipadamente o quanto irá receber até a data de vencimento do seu título.

Já no CDB pós-fixado, que é o mais utilizado no mercado atualmente, a remuneração do título fica atrelada a variação de um indexador (normalmente, o CDI).

Se um investidor adquirir CDB que paga 90% do CDI, e o CDI estiver pagando 10% a.a, esse investidor será remunerado a uma taxa de 9% a.a.

Vale lembrar que o CDI é uma taxa variável, o que pode fazer com que o rendimento do título também varie.

Outro ponto que também merece destaque é que a remuneração desses títulos não é fixa, e varia de banco para banco.

Assim, você pode encontrar no mercado bancos que remuneram a taxa de 110% do CDI, por exemplo, enquanto outros remuneram apenas 80% do CDI. Cabe ao investidor pesquisar as melhores opções existentes.

 

Prazo de investimento e Liquidez


O prazo de investimento e a liquidez do CDB também irão variar de banco para banco.

Prazo de investimento é o tempo acordado para o banco devolver para o investidor o dinheiro emprestado acrescido da taxa de juros.

Já a liquidez é a capacidade de o investidor resgatar o dinheiro aplicado antes do prazo acordado.

Alguns CDB’s não oferecem nenhuma liquidez. O que significa que o investidor só conseguirá receber o dinheiro no prazo de vencimento do título. Se precisar do dinheiro antes, não será possível resgatar o valor que está investido no CDB.

É importante ficar atento que quanto maior o prazo de vencimento e o prazo de liquidez, maior tende a ser a remuneração oferecida pelo banco.

Isso ocorre porque o banco tem uma garantia maior que poderá contar por mais tempo com o dinheiro do investidor, utilizando esse dinheiro para realizar empréstimos a taxas de juros maiores.

Riscos


O principal risco ao se investir em um CDB é de o banco quebrar e não conseguir pagar o que deve para seus investidores.

Porém, esse risco é quase nulo para o pequeno investidor, já que esse tipo de investimento tem a garantia do FGC (Fundo Garantidor de Crédito) de até R$ 250 mil por CPF e por instituição financeira.

Ou seja, se você tiver até R$ 250 mil investido em um CDB de um banco e esse banco decretar falência, você conseguirá receber todo o seu dinheiro de volta.

Tributação


Outro ponto que merece destaque é a tributação do CDB.

A tributação desses títulos obedece à tabela regressiva do Imposto de Renda, a mesma utilizada na tributação de fundos de investimento e títulos públicos, e variando de acordo com o prazo aplicado:

  • Até 180 dias – IR de 22,5% sobre os rendimentos
  • De 181 a 360 dias – IR de 20% sobre os rendimentos
  • De 361 a 720 dias – IR de 17,5% sobre os rendimentos
  • A partir de 721 dias – IR de 15% sobre os rendimentos

 

E você, acha vantajoso investir em CDB? Ainda tem alguma dúvida sobre esse tipo de investimento?

compartilhe:

Curtiu esse post?

Deixe seu email para receber gratuitamente os novos posts e dicas do blog!

autor: Davi Augusto

Formado em Comércio Exterior e em Administração, atua como educador financeiro e consultor de finanças pessoais e investimentos.

Post Relacionados